domingo, 31 de maio de 2009

NU DOMINGO




sábado, 30 de maio de 2009

GRANDES ORQUESTRAS ao SÁBADO



Jumpin Jive - Cab Calloway and the Nicholas Brothers

Quem não quiser ver o vídeo, pelo menos avance exactamente até ao minuto 4:00 e veja o que se passa nos 15 segundos seguintes.
Estes Nicholas Brothers foram o maior expoente do sapateado (em pares) de sempre.
Notável!

O ESTÁDIO DE OEIRAS...



Da "minha" varanda de Oeiras vejo o estádio e esta tarde lá estava a placa azul junto à tribuna.
Daqui vejo o lugar onde vou estar amanhã.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

UFFF... FIM DE SEMANA



Mais um fim-de-semana, desta vez a semana parecia que nunca mais acabava.

Estou já a escrever em Oeiras, Linda-a-Velha, e da minha janela vejo completamente a bancada central do estádio de Oeiras onde vou estar no Domingo a ver a final da Taça entre o Porto e o Paços de Ferreira.
Duas equipas do distrito do Porto deslocam-se a Oeiras para fazer uma final com metade das pessoas que estariam se o jogo fosse no norte, e ainda por cima num estádio velho e sem condições…
Mas isso já foi conversa… agora vamos mas é à dobradinha, se não for possivel também não vem mal ao mundo.

Amanhã, sábado, vou apanhar ar lá para as bandas do Parque das Nações e almoçar com gente muiiiittto boa.
Pela noite vou ver se há alguma peça de teatro interessante.
No domingo, como já disse, vou à missa das 5h em Oeiras com mais 30 e poucos mil.
Vou tentar ir bem cedo para o estádio, tenho a catequese antes…


Já me esquecia, o verão chega e com ele imagens bem interessantes… como esta aqui e baixo, no Parque da Cidade, no Porto...


fotos : Lontro

quinta-feira, 28 de maio de 2009

O TONÍ DA MINHA RUA










Um destes dias um blog de visita diária fez-me recordar a minha infância e especialmente algumas das brincadeiras de rua e alguns amigos daquele tempo, anos 70 em Ermesinde onde eu morava.
Naquele tempo havia um conceito que hoje em dia não existe é o “a minha rua” a rua era uma propriedade, a rua era nossa, dos que lá moravam.

Jogávamos futebol de rua com outras ruas, fazíamos corridas de bicicleta com outras ruas, era a minha rua com a outra rua (curioso como hoje até no desporto se diz o meu clube contra o outro, eu prefiro continuar a utilizar a palavra “com”)
Éramos mais de 15 putos numa rua de 100 metros, daquelas com casinhas pequenas e todas iguais construídas nos fins dos anos 60.

Tínhamos também, nessa altura, o momento de “ir brincar” e ir brincar significava ir para a rua jogar à bola ou às escondidas ou fazer corridas de “sameiras” (cápsulas de garrafa de cerveja) que serviam bem de carros de corrida de formula 1 que deslizavam em pistas feitas na terra dos passeios.

Neste blog que referi, a brincadeira citada era uma que também eu brincava, diga-se de passagem com muito prazer, o nosso grupo, o da minha rua com miúdos entre os 6 e os 9, tocava a uma campainha de uma das vivendas, naqueles tempos faziam trrriin trrriin e não existiam videoporteiros, depois fugíamos e escondíamo-nos de forma a vermos o dono da casa abrir a porta e não ver ninguém. Repetíamos esta asneirada até o dono da casa deixar de abrir a porta e depois de muita gargalhada. Essa brincadeira era muito comum naquele tempo e divertidíssima.
Lembro-me especialmente de duas coisas, a primeira era que adorava “jogar” isso ao anoitecer, naquele tempo podíamos brincar na rua, não passavam carros e não havia medos. A segunda coisa que me lembro é mais mórbida, um dos nossos amigos era o Toní, o “Xicla Manca”, rapaz da minha idade que tinha tido poliomielite e tinha a perna manca e com aquele aparelho de ferro que existia dantes para manter a perna na vertical. Jogávamos o jogo das campainhas com ele por perto e o rapaz era a vítima, era sempre apanhado pelo dono da casa pois não conseguia correr… nós, já escondidos, ficávamos às gargalhadas a vê-lo a justificar ao dono da casa que não tinha sido ele.
O Toní era um miúdo fantástico e ainda hoje é um amigo, ele nunca se chibou, nunca contou quem tocava à campainha, naquele tempo a amizade tinha um valor que talvez já não tenha hoje.
O Toní provavelmente não lê blogues mas é um grande homem.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

O BALOIÇO DA VIDA...

video

Num dos blogues que visito com prazer perguntava-se o que apagaríamos da nossa vida se isso fosse possível. A pergunta era fundamentada pela frase de Millôr Fernandes , “Viver é desenhar sem borracha” .

Coloco aqui este vídeo pois ele representa muito bem a minha resposta a este tema.

Eu não apagaria nada!
O que aconteceu, já passou…

Os caminhos que escolhi foram sempre bem escolhidos porque era o que pensava e acreditava no momento da escolha. Pior seria não escolher um caminho e ficar parado (no caso do tema do vídeo seria ficar com o baloiço parado e sem viver experiencias) à espera do futuro e das “fadas madrinhas”.
É o tempo que nos diz se/que as expectativas das nossas decisões, das nossas escolhas, foram ou não atingidas mas a escolha já foi feita e temos que aprender com ela e responsabilizar-nos pelas consequências das mesmas.
Na minha opinião seria uma perigosa estratégia apagar da nossa vida os eventos que não atingiram as nossas expectativas, sem eles não teríamos pontos de referência nem a possibilidade de aprender com as experiencias.

terça-feira, 26 de maio de 2009

QUIERO SER FELIZ...







fotos : paulo lontro, fabert fritz (penúltima), chris friel (última)

Camino, tengo algo que aprender
Camino, aun me queda por hacer,
Camino, y me dejo sorprender.

Quien soy you, donde estoy,
no se bien a donde voy,
pero tengo una razon
para seguir caminando.

No se cual fue el error
ni si sxiste solucion,
pero tengo una ilusion
para seguir caminando.

Camino, esa es mi razon do ser,
camino, me queda mucho por ver,
camino, y el destino me la juega,
camino, nada tengo que perder.

Camino detras de mi sombra, ya cada paso se estrecha el camino,
Camino de lado a lado, en esta carrera nada tiene sentido
y vivo, percibiendo el movimiento.

Camino y no me paro, por si acaso se estrecha el camino,
Camino hacia delante, el pasado ya es algo que ha sido
y sigo, para sentirme despierto.

Tengo un sueno,
voy a ir a por el.
caminando lejos de casa
algun dia volvere,
quiero ser feliz

Jarabe de Palo

NO TEATRO DAS OPERAÇÕES...


Depois destas... ontem veio outra!


Ele - Pai, podes colar o Ninja aqui, nesta asa de um Transformer?
Eu - Porquê?
Ele - Porque eu quero que ele voe.
Eu - Lontrinho, mas os Ninjas não voam, eles lutam com os pés no chão.
Ele - Pai, és tão básico… isto é mais um meio de ataque!
Eu - Hhãããã !!!
Ele - Olha, isto fica uma plataforma voadora, vês?
Eu - Sim, mais ou menos….
Ele – (abana a cabeça impaciente…)

Estou de cara à banda, Plataforma Voadora, Meios de Ataque……
No meu tempo, o cowboy pegava na pistola, dava um tiro no índio, dava-lhe cabo do canastro e tudo ficava resolvido…. E eu é que sou básico, eu sou básico…. !?!?!?

segunda-feira, 25 de maio de 2009

ANJOS OU DEMÓNIOS








Este fim-de-semana vi alguém a sugerir que os beijos no pescoço seriam um tanto ou quanto vampirescos.
Não estou de acordo, os beijos no pescoço podem ser bem mais “interessantes e profícuos” do que muitas “investidas” juntas…


.

domingo, 24 de maio de 2009

NU DOMINGO

Só porque a Ana Camarra pediu muito...

sábado, 23 de maio de 2009

GRANDES ORQUESTRAS ao SÁBADO

Juro que pagava para vos convencer a parar aqui 10 minutos...
Isto é notável, vejo e revejo estes filmes e não me canso nunca.

Louis Armstrong, Lionel Hampton, Benny Goodman & Danny Kaye





" ... "Where have all the young boys gone?" .... "where have all the great music people of the past gone? Why don't we have great music like this in 2009... brings tears one's eyes to know what great music of the past was and what it has declined to today.
Thanks to who make avaiable to us things that we never saw before or can't remember now. ... "

sexta-feira, 22 de maio de 2009

UFFF... FIM DE SEMANA


Mais um fim-de-semana, esta semana correu numa piscadela de olho.
Não tenho grande programa para estes dias apesar de no Domingo ir ao Dragão.
Para a próxima semana vou a Oeiras, há lá um estádio onde fazem a final da taça de Portugal, vá-se lá saber porquê…
Entretanto estes dias, vou pegar na máquina fotográfica e vou tentar apanhar cromos como estes…



quinta-feira, 21 de maio de 2009

SHADOWS...








Mais sombras AQUI...

HAJA O QUE HOUVER



Haja o que houver
Eu estou aqui
Haja o que houver
espero por ti

Volta no vento ô meu amor
Volta depressa por favor
Há quanto tempo, já esqueci
Porque fiquei, longe de ti
Cada momento é pior
Volta no vento por favor...

Eu sei quem és
pra mim
Haja, o que houver
espero por ti...

Há quanto tempo, já esqueci
Porque fiquei, longe de ti
Cada momento é pior
Volta no vento por favor

Eu sei quem és
pra mim
Haja, o que houver
espero por ti...

MADREDEUS

Não consigo ouvir esta musica só uma vez, já aconteceu colocar o leitor na posição repeat e ouvir…ouvir…ouvir…, e pensar nas palavras ditas e cantadas…

quarta-feira, 20 de maio de 2009

MOMENTOS... DELA.









terça-feira, 19 de maio de 2009

MAIS ALENTEJO...






Mais uma volta de trabalho no Alentejo, mais uma banhada de prazer.
Quando se compara este Alentejo com o de há 20 anos ou mais, fica-se com a ideia clara que algo mudou, quer na paisagem quer nas estruturas industriais ligadas à agricultura, especialmente na vinha e nas adegas e segundo me parece também o salto se está a dar a nível dos olivais e do azeite. Muitos destes investimentos são investimentos de capital estrangeiro.

Acima de tudo a paisagem deixa-me aterrado e no Alentejo…. e eu, lá, só com máquina fotográfica…!





fotos : paulo