sábado, 27 de novembro de 2010

CORPO, MARCADO POR TI . . .







O meu corpo marcado de ti
repousa dobrado
no linho branco
dos espasmos com sabor a quente
com sentir molhado.

E nos meus olhos brilha um desejo
apaziguado
mas não saciado.

No meu corpo marcado de ti
há sinais visíveis
do amor
que fizeste em mim!

(Gabriela Moura, 1950, Portugal
in "Escritas" - Poetas Eróticos)

3 comentários:

Mia disse...

Gostei muito do poema... muito mesmo. Obrigada pela partilha!

Paula NoGuerra disse...

Adorei tudo!
Bjs doces***

cantinhodacasa disse...

Muito doce o poema.
Não conheço a autora.
E as fotos, como sempre, belas.

Beijinho