quarta-feira, 23 de junho de 2010

À MÃO . . .

.










O dedo mais que dedo dos meus dedos
este undécimo dedo dos meus dedos
clarividente cego entre os meus dedos
conhece-te melhor do que os meus dedos

Percorre-te por dentro Encontra dedos
os dedos que por dentro de ti dedos
mais dentes são gengivas do que dedos
mais palatos em fogo do que dedos

E súbito pergunto Que é dos dedos
ó mais unhas por fora do que dedos
ó mais luva por dentro do que dedos

Mas eis de novo dedos dedos dedos
apertando em seus dedos ah tão dedos
o dedo mais que dedo dos meus dedos


David Mourão-Ferreira,
1927-1996, Portugal

5 comentários:

cantinhodacasa disse...

Lindo, como sempre, aqui no teu blog.

Beijinho

Paula disse...

Uma mão é sempre uma mão... o melhor dos "toques"

Parabens***

pinguim disse...

David Mourão Ferreira é um grande poeta, tantas vezes esquecido; fizeste bem em recordá-lo, no enquadramento de mais uma série de fotos temática a que já nos habituaste.

Príapo disse...

Curioso, publiquei hoje mesmo um texto precisamente sobre o dedo.

Olha que ele há coisas...

Vampira Dea disse...

Lindas palavras, lindas imagens