quarta-feira, 7 de outubro de 2009

O FADO, O TANGO E A UNESCO ... ...

.
.

Aumentem as fotos, mais uma vez, estes fotógrafos da Reuters fizeram um excelente trabalho.












A 30 de Setembro deste ano, a Unesco acrescentou 76 novos itens à sua "Lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade", para a salvaguarda e preservação.

Apresentados conjuntamente pelos Estados membros a Argentina e do Uruguai, o universo simbólico do Tango estava entre as tradições adicionadas à lista.

O Tango é uma tradição profundamente enraizada de dança, poesia e música, estreitamente ligado ao Rio de la Plata região dos dois países, e continua a ser popular nas competições de dança em todo o mundo, para o prazer, e para a saúde - médicos estão fazendo experiências com o Tango como a terapia da dança para tratar problemas que vão de mal de Alzheimer e a doença de Parkinson de fobias e rupturas familiares.
Também em todo o mundo abundam escolas de dança e concursos internacionais.

Nas próximas semanas o FADO apresenta a candidatura a “Património Cultural Imaterial da Humanidade”, há anos que se prepara esta candidatura à UNESCO.

Não estou muito confiante, na verdade eu não gosto de ouvir fado e muito menos acho que o Fado é “a identidade de um povo”, como fazem crer os promotores da candidatura, é a minha opinião, e que fique claro que não fico feliz se a candidatura não for considerada pela UNESCO, bem pelo contrário mas, continuo sem entender como se diz que é a canção nacional.
Apenas uma minoria de pessoas fora de Lisboa gosta de fado (de Lisboa).

Facilmente os elementos da UNESCO podem ter esta consciência durante a avaliação, basta darem uma volta pelo país, aliás a canção tem pouca adesão de cantores de fora de Lisboa ou por estrangeiros, comparem por exemplo com o Tango, há escolas em todo o mundo, dança-se em todo o mundo, é conhecido em todo o mundo.

Espero estar enganado!

25 comentários:

humming disse...

Não faço ideia quais serão os critérios da Unesco, mas sigo o teu pensamento.

Não sou fã de fado. Não gosto de grande parte das letras, nem da forma como se canta fado (a colocação de voz, a dicção). Talvez quando estiver longe do meu país acabe por procurar e o ouça. Mas por enquanto, enquanto ouvir à noite as vozes distantes das casas de fado ao pé de minha casa, não aprecio mesmo nada. (só ouço de minuto em minuto um rouco "uaaaAAA"). Enfim, não me identifico com o fado de Lisboa.

Já Tango adoro! Ainda hei-de aprender.

Sayuri disse...

Acho que é mais:
O Fado está para Portugal, como o Flamenco para os Espanhóis, como o Tango para os Argentinos, como as Pizzas para os Italianos, e por ai fora...
Eu gosto de Fado, apesar de não ouvir muito, é verdade, e adoro Tango!

vício disse...

se se falar de fado de Coimbra... talvez se possa pensar no assunto!
mas fado de Lisboa... é algo que já tem tantas variantes e misturas que não sei se devia candidatar-se a tal titulo.

Paulo Lontro disse...

humming,

Eu vivi fora de Portugal muito tempo e do fado não senti falta nenhuma...

Paulo Lontro disse...

Sayuri,

Não concordo nada contigo, gostava de concordar, mas não o posso fazer.

O Tango está para o mundo como a Pizza está para o mundo.
Não há grande cidade do mundo que não tenha escolas de Tango ou salas de dança, assim como não há cidade no mundo onde não se possa comer uma Pizza.

Não tenho qualquer preconceito contra ou a favor do Fado, porque o haveria de ter, mas a minha opinião diz o Fado "estará" para os Lisboetas como o Flamengo "estará" para os Sevilhanos.
Até direi que o Fado estará para os turistas como o Flamengo estará para os turistas ...

Posso estar errado, posso estar com uma ideia desfasada da realidade mas acho que o Fado é apreciado por uma pequeníssima quantidade de Portugueses, talvez tenha aumentado esse número com a Mariza ou com o Camané mas esses já alteram o Fado, e porquê o terão feito?

Paulo Lontro disse...

Vício,

Eu nem seguiria esse caminho, não entendo o suficiente de Fado como não entendo de Tango, não sei se o Tango terá variantes, se calhar tem.
Posso ainda pensar que a variedade aumenta a riqueza da arte.

Penso mais na difusão e reconhecimento mundial do Fado e comparo-o com a do Tango e isso já me basta para ter dúvidas da viabilidade desta candidatura.

Missanguita disse...

Eu gosto de fado... e gosto do fado de Lisboa...

humming disse...

Não é sentir falta do fado, mas sim procurar coisas que me façam lembrar o país, ou sentir mais perto, naqueles momentos de saudade.

Who Am I disse...

MAU, fado de Coimbra é património!

tango é ...o tango é património porque é a dança da afirmação...e de outros termos que terminam em ão

beijinhooooo

Paulo Lontro disse...

humming,

Eu entendi-te, entendo-te muito bem acredita, nem imaginas o que eu levava na mala do carro quando regressava a Itália, onde trabalhava,... um dia fui parado por uma patrulha da polícia na fronteira de Espanha com a França e os cães saltaram lá para dentro, pareciam doidos com a confusão de cheiros de chouriços e bacalhau, quando vinha de férias ia com amigos a um bar e pedia, sob a risota de todos, um Vinho do Porto…. bebia cada porcaria, mas era vinho do Porto…

Paulo Lontro disse...

WAI, estás a desconversar…
E sim, o fado de Coimbra é património mundial…, desde a antiguidade…..

Lol…lol…

Lize disse...

Concordo contigo...
E as fotos estão lindas, divinais. O tango é uma arte :)

humming disse...

hahaha!
Adorei essa dos cães. :)

Talvez então o fado ainda me diga qualquer coisa, quanto mais não seja porque moro mesmo no centro de Lisboa e acabo por lidar com ele. Mas não o aprecio mais por isso.

ianita disse...

O fado ouve-se em todo o Mundo e não só em Lisboa... não é à toa que a Marisa enche salas nos Estados Unidos e no Japão (e não, não são emigrantes de bigode e com o copo de tinto... estes espectáculos normalmente estão cheios de estrangeiros).

Estrangeiros que enchem as casas de Fado. Que compram cds aos molhos para levarem para os seus países de origem.

Não é o meu género musical de eleição. Gosto mais do Fado de Coimbra, mas não lhe nego a importância.

Se perguntares por Portugal a um estrangeiro há grandes probabilidades de te falarem em Amália e em Eusébio ou Cristiano Ronaldo e no vinho do Porto, que eu também não bebo, mas que é também uma imagem de marca do nosso país.

Kiss

Paulo Lontro disse...

Como podes imaginar eu sei e bem o que os estrangeiros pensam de Portugal e podes ter a certeza que a Amália, o Eusébio ou até o Vinho do Porto não são as palavras que lhes vêem à cabeça Ana.

Tampouco será o nome de Marisa que vem à baila.

Quanto aos turistas… eu comprei na Republica Dominicana um álbum de Bachata e uma garrafa de Rum …….

Kiss

Paulo Lontro disse...

Lize,

adoro as fotografias, passam o mood do tango...
:)

cantinhodacasa disse...

Estou de acordo.
Gostava de ouvir algum fado há uns anos atrás mas nunca apreciei.
Tive conhecimento desta notícia, mas também não estou confiante.
O tango sim, e uma outra dança muito capaz de ser óptima candidata é o Flamenco.
Há garra, sensualidade, domínio, sedução, desafio...como o tango.
Adorei as fotos. Muito, muito bem conseguidas
Vou "roubar" uma e pôr mo meu blog.
Beijinho

cantinhodacasa disse...

Paulo, li um dos teus comentários sobre o Flamenco. Não pesno que o Flamenco esteja para os Sevilhanos como o Fado para os Lisboetas.
Já tive aulas de Flamenco aqui em Braga com uma professora de Sevilha que vive em Vigo. Vinha todos os fins de semana dar aula de Flamenco, durante 3 anos.
Deixou de vir porque adoeceu e nunca mais soube mada dela.
Há também escolas de Flamenco em Lisboa e penso que no Porto. Talvez o Tango seja dançado por cá devido às escolas de danças de salão que são muitas.
Eu acredito que o Flamenco tinha hipóteses, menos que o tango, é certo, mas muito mais que o Fado de Lisboa.
Beijinho

Paulo Lontro disse...

Cantinho, eu não colocaria o ponto fulcral do meu cepticismo nos teus termos, o Fado também é carregado de sentimento de emoção, de garra, e força (e muita).

Eu estou mais virado para a difusão do canto lisboeta pelo mundo e até por Portugal.

Não tem comparação possível com o Tango.

Mais uma vez e repito, gostava de estar enganado !!!

(concordo com o comentário sobre o flamengo)

Quinito disse...

que buen post!
from: tokio-podsta-madrid
argentina

morningstar disse...

tal como a maioria dos comentadores deste post, eu gosto de algum fado - de amália, de mariza e do fado de coimbra. e acho que terá a ver com uma faceta nossa de melancolia, de descida às profundezas mais obscuras da alma.

não creio que o povo português seja todo assim, e muito menos só isso, mas tem qualquer coisa de distintamente português.

e só existe por cá, que eu saiba. pelo que seria algo a preservar, no meu entender.

agora, se é digno de ser considerado património mundial... já não sei.

mas património nacional merecia, tal como muitas outras tradições.

bjinhos
ms

Paulo Lontro disse...

Quinito

Muito Bem-vindo ao Lontrices.
Obrigado
Gracias.

:)

Paulo Lontro disse...

Morningstar,

Claro que é Património Nacional, tenho dúvidas que seja "A" canção nacional...

;)

dermatologistested disse...

fado e tango são dois registos muito diferentes... prefiro tango! :))

Carolina Tavares disse...

Estive na Argentina e vou publicar fotos do Tango... mui caliente ;)

Vi na livraria El Ateneo um livro sobre Terapia utilizando o Tango... só complementa o que disses.

Beijos