quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

A LOUCURA. UM ENIGMA . . .

.










Mas afinal o que vem a ser a loucura? Um enigma...
Por isso mesmo é que, às pessoas enigmáticas, incompreensíveis, se dá o nome de loucos...
Que a loucura, no fundo, é como tantas outras, uma questão de maioria.
A vida é uma convenção: isto é vermelho, aquilo é branco, unicamente porque se determinou chamar à cor disto vermelho e à cor daquilo branco.
A maior parte dos homens adoptou um sistema determinado de convenções: É a gente de juízo...
Pelo contrário, um número reduzido de indivíduos vê os objectos com outros olhos, chama-lhes outros nomes, pensa de maneira diferente, encara a vida de modo diverso. Como estão em minoria, são doidos...
Se um dia porém a sorte favorecesse os loucos, se o seu número fosse o superior e o género da sua loucura idêntico, eles é que passariam a ser os ajuizados.
Na terra dos cegos quem tem um olho é rei, diz o adágio: na terra dos doidos, quem tem juízo, é doido, concluo eu.
É um secreto pensamento que mo afirma.
Enganaram-se vocês e os médicos com isso a que chamaram loucura.
O vosso espírito é demasiadamente acanhado para compreender tudo quanto não seja o comum... o vulgar...(...)
O filho, quando nasce, martiriza, tortura a mãe... mata-a muitas vezes, e não ri ao chegar ao mundo, não ri, chora e grita. (...)

Mário de Sá Carneiro


Um pensamento atravessou-me agora o espírito: Serei um louco?...
Talvez... é possível...sou um louco, um louco.
Que me importa?
Quero saber! Quero saber!

21 comentários:

pinguim disse...

Belíssimo texto, com uma selecção de fotos perfeitamente adequada; também eu gosto de juntar fotos sobre um mesmo tema e que o retratem de uma forma completa.
Abraço.

...uma nota... disse...

Como alguem diz,

"Sou louca porque o mundo nao merece a minha lucidez."

Amei o post.
Beijinho

NI disse...

Eu não tenho qualquer dúvida que pertenço aos loucos, aqui e ali com laivos de normalidade.

:)

Beijo

GiGi disse...

Fantástica a reflexão de Mário Sá Carneiro. Em poucas palavras, disse tudo.

Se não me engano, a sexta imagem é do Brasil. Já a vi noutro site.

Beijos!

paula'maria disse...

somos todos ;)

Vampira Dea disse...

Somos normóticos, mas as melhores pessoas são as que o mundo chamam de loucas.

Ana Camarra disse...

Loucura, um enigma?!
Ou nem por isso...

beijo

cantinhodacasa disse...

Quem neste mundo não tem um pouco de loucura?
As doses podem ser difernetes mas tods o somos.
Fotos lindissimas e muito sensíveis.
Os momentos fazem a loucura e a loucura fazem os momentos.


Beijinho

Brandie disse...

Seremos sempre loucos quanto mais distintos formos dos outros. Por isso o conceito de normalidade seja convencionado de acordo com a norma, com a maioria. Gosto pouco de ser como os outros, serei louca? Se for, gosto muito de o ser. Desde que não ouça vozes estou bem:PPPP

Missanguita disse...

Quer dizer, eu não posso ser, mas tu sim???
Ai! Que raio de critério é esse?

Sant'Iago disse...

é a tal coisa que tb já tinha discorrido num post meu... num determinado grupo, o comportamenot que ultrapassa 50% dos elementos do grupo, é considerado o normal, o resto é 'alternativo'.
belo post, como sp ;)

catwoman disse...

E o que é ser normal? Será que não compreendendo o conceito, sou louca? Se ser normal é ser certinha e previsível, então serei definitivamente louca. :)
O texto é belo, as fotos são sempre adequadas, expressivas.
Bjs.

FATifer disse...

Considero que, como afirma o texto, é tudo uma questão de referencial e números.
Apenas gosto de falar por mim (a generalização é possível embora haja sempre quem a considere abusiva). Em muitos aspectos e sobre alguns prismas serei louco mas isso não me preocupa (o que talvez prove e reafirme a minha loucura).

Como sempre, simbiose prefeita entre texto e imagens. Obrigado por nos continuares a brindar-nos com estas manifestações da tua deliciosa loucura.

Grande abraço,
FATifer

Mariana marciana disse...

há posts teus que me tiram do sério de tão bons (maioritariamente, os de 2ª feira ;). Este é absolutamente fantástico.
Deixo-te aqui um pequeno texto do grande Pessoa que acho muito a proposito:
"A certeza - isto é, a confiança no caracter objectivo das nossas percepções, e na conformidade das nossas ideias com a "realidade" ou "verdade" - é um sintoma de ignorancia ou loucura. O homem mentalmente são não está certo de nada, isto é, vive numa incerteza mental constante; quer dizer, numa instabilidade mental permanente; e, como a instabilidade mental permanente é um sintoma mórbido, o homem são é uma homem doente"

Marisa disse...

"um número reduzido de indivíduos vê os objectos com outros olhos, chama-lhes outros nomes, pensa de maneira diferente, encara a vida de modo diverso". Queres saber? Sim. :)
E ainda bem ;)

marie disse...

Prefiro ser louca e pensar por mim mesma, e ver as coisas da forma que eu quero ver, a ser "ajuizada" e dizerem-me o que devo pensar e ver e como o interpretar...

**

Who Am I disse...

És dos loucos mais enigmáticos que conheço. E o mais engraçado é que continuo com a sensação de que por mais que fales de ti e da tua experiência, dizes tão pouco.
Eu não sou louca, mas invejo a liberdade dos que o são.

beijinhos

S* disse...

Fantástica recolha de imagens. Fantástica mensagem.

VCosta disse...

3 loucos fogem de um hospital psiquiátrico....
Apanham 300 mas nenhum deles é dos que fugiram...
Loucos somos todos, cada um à sua maneira...

leitanita disse...

Viva a loucura, esta de que falas é a melhor!

Storyteller disse...

Louco, excêntrico, com um parafuso a menos, aventureiro, audaz, não convencional, bravo, informal, original. É uma forma de estar na vida. É uma forma de viver a vida. Agarrá-la com as duas mãos, tirar o máximo partido dela e gozá-la ao máximo. O que importa é não viver a vida em tons de cinza. A vida é e deve ser vivida em technicolor!
;D