quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

UM PONTO DE LUZ ACESSO NA ALMA . . .

.

17 comentários:

pinguim disse...

o único senão é serem fotos de guerra...

Jasmine Rosemary disse...

Concordo com o "pinguim"!

Paulo Lontro disse...

Exactamente o que querem dizer com isso?

Almofariza disse...

O sol quando nasce é para todos!
Bela escolha :)

Cadês
Almofariza

leitanita disse...

Eu não vejo guerra, vejo apoio humanitário! E aquela Luz acende-me a alma sem dúvida!

GiGi disse...

Não é uma crítica e sim uma... Coisa que eu acho meio estranha.

Acho meio esquisito falar em ajuda humanitária, solidariedade, todas essas coisas bonitas, com uma metralhadora nos braços. Soa um tanto contraditório, sei lá...

Acho que se fosse eu que precisaria desse tipo de ajuda, me sentiria intimidada se visse um montão de rapazes todos muito bem armados e tal.

Enfim, foi algo que me ocorreu agora!

Beijinho, Paulo! :-*

luis tavares disse...

Belo, o ofício bélico...

Vício disse...

boas imagens
maus cenarios

cantinhodacasa disse...

Fantásticas imagens.
Um acesso na alma , sim

Rui da Bica disse...

Curioso o leque de variadas vistas sobre um tema.

Lindos “contra luz” ! Luz que se projecta, acesa, na alma. Luz de solidariedade e nova esperança.
Um bom exemplo de que nem sempre um cenário militar significa guerra.
Pode significar precisamente o contrário – um sinal dissuasor da guerra.

Um sinal humanitário de esperança, para todos aqueles que sentem ameaças que se desvanecem com a presença amiga de quem está ali para defender das injustiças os seus mártires.
Uma presença abençoada, um sinal de liberdade, para todos aqueles que sofrem, de uma determinada maneira.
.

Paulo Lontro disse...

Neste post, aquilo que queria salientar era ARTE.
Ainda bem que vejo outros pontos de vista a salientarem-se.

Quais os motivos da existência das guerras?
Quantas respostas são possíveis?

Todas as respostas são no entanto contaminadas pelos nossos filtros, Valores e Crenças.

Eu vejo guerras como justas e injustas, eu vejo intervenções militares que evitam mortes e caos nas ruas, como por exemplo agora no Haiti, vejo militares a recorrerem aos seus navios hospital e tratarem de civis, vejo-os a ajudar nas catástrofes naturais. Vejo militares a fazerem guerras incompreensíveis e desumanas, vejo mortes sem justificação…

Mas o que os meus olhos vêem, são o que vêem através dos “óculos” que tenho colocados e serão certamente imagens diferentes das vistas por outros que têm outros “óculos”.

Quando pergunto quem pede desculpa ao mundo, apenas estou a dizer que não sei quem são os culpados, ou mesmo não sei se há culpados, ou ainda aceitar que todos somos culpados.

Juliana Carla disse...

Olá Paulo

É impressionante a linguagem das fotos... A sequência é dita com a luz em contraste a busca de acordos (mesmo que seja em sinal de guerra/ ganância; “guerra”/ ajuda).

Bjuxxx e xerooo

Só Avulso disse...

Um ponto de luz que traz esperança. :)

Neisseria Gonorrhoeae disse...

Paulo.

Sei que és amante de fotografia. Aconselho-te a ir à página de um fotografo cá da minha ilha (s.jorge, açores) e ver lá umas quantas belezas, muitas trabalhadas, outras mais naturais. Mas vale a pena.

Fica o endereço:

http://www.rui-vieira.com/

Gostaria de ver um post teu, com algumas dessas imagem. No site, não dá pra abrir a foto e copiar link da mesma, mas se retirares o nome da foto, e pesquisares no google, então dá pra abrir a foto e copiar link.

Abraço

Paulo Lontro disse...

Juliana Carla,
Obrigado, :)

Só Avulso,
Eu prefiro ter essa esperança.
:)

Neisseria Gonorrhoeae,
Eu conheço as fotos do Rui Vieira, a Almofariza aí dos açores já mas tinha mostrado.
:)

pinguim disse...

Já disseste exactamente o que eu queria dizer...

Rapunzel disse...

E a música é linda...