sexta-feira, 12 de setembro de 2008

O OMNIPRESENTE




Ao contrário de mim há pessoas que nunca se mostram por completo e porque têm medos acabam isoladas, algumas apenas não conseguem apreciar a sua própria companhia. Paradoxalmente a solidão é algo que assusta e ao mesmo tempo atrai o ser humano.
Eu gosto de estar só e tenho pânico de estar só.

Há no entanto pessoas cercadas de gente mas que sabem muito bem reconhecer a sua solidão.
Só assim é possível amar essas mesmas pessoas com algum desprendimento.
À medida que essas mesmas pessoas exigem que se abandone a solidão só para elas ficarem menos solitárias então essa magia de saber estar só, esse amor desaparece.

18 comentários:

spritof disse...

Eu gosto da solidão, da minha propria companhia. Gosto de estar só comigo.

Também gosto de companhia, e muito.
Adoro estar com os meus amigos.
Mas também preciso de estar só, e isso não me atormenta.

PAULO disse...

Sprit, ainda bem, saber estar só é uma arte especialmente quando se está em companhia, em má companhia!

Saberes estar só é o resultado de estares bem contigo.

aoutrarua@gmail.com disse...

Gostar de estar só e ter pânico de estar só... Aí está uma boa definição! Eu acho que gostamos de estar sós se soubermos que no fundo há sempre alguém que podemos chamar.

PAULO disse...

OutraRua, muitas vezes podemos chamar; nós mesmos ... não há ninguém que nos conheça tão bem e que nos ouça com tanta atenção, basta falar a "mesma lingua" ...

Filipe Rodrigues disse...

Há pessoas que não me compreendem muito bem quando digo que gosto de ir às compras sozinho, que não me importo nada de ir de férias sozinho, que gosto de passar um serão em casa sozinho...
Claro que gosto muito de estar acompanhado, da namorada, dos amigos... é bom... contudo, os momentos de solidão não só servem para nos fortalecer interiormente e directamente, como também servem, indirectamente, para melhorar a nossa relação com as pessoas...
No fundo, é uma espécie de liberdade...

PAULO disse...

Fil, perfeito !

Patrícia Villar disse...

Ora nem mais.

Eu necessito da minha solidão, bebodela, alimento-me dela...e precisamente para tb poder conviver da melhor maneira possível com os outros.

Muito bom o último parágrafo: "À medida que essas mesmas pessoas exigem que se abandone a solidão só para elas ficarem menos solitárias então essa magia de saber estar só, esse amor desaparece".

Beijinhos e obrigada

aoutrarua@gmail.com disse...

é uma espécie de liberdade se for uma escolha... N acredito que pessoas mesmo sós porque a vida assim o quis apreciem essa liberdade

PAULO disse...

Pat, interessante é notar que a, maioria das pessoas não o faz conscientemente e só nota quando um desconforto se começa a instalar.

Aparece sempre, tenho aqui pensado um post dedicado a ti …

PAULO disse...

rua, as pessoas obviamente são responsáveis (porque são livres) pelas suas escolhas, muitas vezes não se responsabilizam pelas consequências das suas escolhas e aí ... a vida complica-se, entendes?

Catwoman disse...

Mais do que medo de estar só é o medo de ficar só. Terrível.

PAULO disse...

Cat, a diferença nem sequer é subtil, é gigante, assim como as consequências, tens toda a razão !!!

Ianita disse...

Nem de propósito... Eu que decidi ontem, às 18h, que hoje ficava em casa, sozinha. :)

Pra semana vou de férias com amigos, mas hoje vou ficar em casa completamente e absolutamente sozinha. É bom. Muito bom. Gosto muito da minha companhia. :)

O único problema são os barulhos na rua, e o vento que faz mexer as portas e faz barulhos esquisitos que me metem medo... Sou mesmo uma miúda! LOL

TM disse...

A solidão apenas se torna uma boa companhia no momento em que é desejada, como que se uma pausa da presença dos outros, e te tudo aquilo que temos quer ser para eles, quando estamos sós somos simplesmente quem somos...
Mas solidão temos que nos enfrentar a nós próprios e talvez seja por isso que muitos não sabem viver sós...
E tal como disse a Catwoman talvez o medo não resida em estar só, mas sim na possibilidade de ficar assim demasiado tempo...
A solidão é uma companhia que pode ser muito apetecível, mas apenas se nos apetecer...

aoutrarua@gmail.com disse...

Ora nem mais... Quem é que ainda n teve dias em q apeteceu desmarcar cafés só pq simplesmente n apetece falar com ninguém? N por birra ou amuo, simplesmente pq sim...

Sorriso disse...

Muitas vezes estou feliz sem mais ninguém senão eu mesma...
e a isso eu não chamo estar só...

Juliana disse...

Acho que a solidão que o desenho retrata é mais profunda do que a solidão fisica...a natureza humana é social, de pertença a um grupo, de partilha de ideias, pensamentos, sentimentos, de cumplicidade...e é a falta desta que eu vejo retratada no desenho, ela está sozinha na vida, não foi sozinha às compras ou passar uma tarde à beira mar sozinha, não ´´e simplesmente indepente, está sozinha de alma...

Paulo, este post vem muito a propósito do post da exigencia das mulheres...

Bj

PAULO disse...

> Eu sei Juli vem no seguimento do outro post, e de que maneira!
Também sabia que era isso que ias entender no desenho.

> TM, de acordo a 100%

> Sorriso, isso é, estares bem contigo...