segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

MENINO ARCO - ÍRIS . . .

.
CLIQUEM PARA AUMENTAR AS FOTOS









.
Era uma vez um menino branco, chamado Miguel, que vivia numa terra de meninos brancos e dizia:
É bom ser branco
Porque é branco o açúcar, tão doce,
Porque é branco o leite, tão saboroso,
Porque é branca a neve, tão linda.

Mas, certo dia, o menino partiu numa grande viagem e chegou a uma terra onde todos os meninos são amarelos.
Arranjou uma amiga chamada Flor de Lótus, que, como todos os meninos amarelos, dizia:
É bom ser amarelo
Porque é amarelo o Sol
É amarelo o girassol
Mais a areia amarela da praia.

O menino branco meteu-se num barco para continuar sua viagem e parou numa terra onde todos os meninos são pretos.
Fez-se amigo de um pequeno caçador chamado Lumumba, que, como os outros meninos pretos, dizia:
É bom ser preto
Como a noite
Preto como as azeitonas
Preto como as estradas que nos levam.

Por toda a parte O menino branco entrou depois num avião, que só parou numa terra onde todos os meninos são vermelhos.
Escolheu para brincar aos índios um menino chamado Pena de Águia.
E o menino vermelho dizia:
É bom ser vermelho
Da cor das fogueiras
Da cor das cerejas
E da cor do sangue bem encarnado.

O menino branco foi correndo mundo até uma terra onde todos os meninos são castanhos.
Aí fazia corridas de camelo com um menino chamado Ali-Babá, que dizia:
É bom ser castanho
Como a terra do chão
Os troncos das árvores
É tão bom ser castanho como um chocolate.

Quando o menino branco voltou à sua terra de meninos brancos, dizia:
É bom ser branco como o açúcar
Amarelo como o Sol
Preto como as estradas
Vermelho como as fogueiras
Castanho da cor do chocolate.

Enquanto, na escola, os meninos brancos pintavam em folhas brancas desenhos de meninos brancos, ele fazia grandes rodas com meninos sorridentes de todas as cores.




texto:ducla.soares

17 comentários:

leitanita disse...

De todas as cores! LINDO!!!!

Elisabete disse...

Ainda andam por ai muitos "meninos" que deviam fazer essa viagem, sejam eles brancos, castanhos, amarelos, vermelhos ou pretos!
Ainda há muita gente que continua a ver tudo de uma só cor...a sua!

açoriana disse...

E que nunca se percam os sorrisos, porque quando sorrimos as cores abundam na nossa vida e somos bem mais felizes...:)

cantinhodacasa disse...

Lindas as fotos.
Lindo o texto.
Lindo TU, também.
E aproveitando este texto, vou utilizá-lo para uma oficina de trabalho, de uma acção de formação que estou a frequentar.
Obrigado.
Beijinho

TM disse...

Esta história traz-me doces recordações... a primeira vez que a ouvi andava eu na primária... e achei uma história tão linda... tão colorida...

Pena que não se conte mais vezes esta história aos meninos de hoje...

spritof disse...

Confesso que não a ouvi na escola... esta foi a primeira... mas está, de facto, fantástica!
:)

Vani disse...

:) :) ;:) ;)))))

uindooooooooooo!

Tiago disse...

Dúvido muito que esta história pudesse ter como protagonista um adulto. Este já tem o cérebro demasiado viciado, para se abstrair da sua cor, e ver todas as outras.

E é por isso que as crianças nos ensinam coisas todos os dias. Lembram-nos do que é realmente importante.

cantinhodacasa disse...

TM, eu guardei o texto e as fotos do Paulo para fazer uma aula em Estudo Acompanhado. A turma em questão tem alunos e desculpa-me Paulo dizer isto, mal educados e grosseiros, pelo que, com este texto e com as fotos, vou "explorar" o assunto e fazer o registo das atitudes dos alunos, objectivo da oficina.
Por isso TM, eu vou fazer aquilo que gostaria que se fizesse.
Beijinho.

Rui da Bica disse...

Lindo post, Paulo !
Era bom que acabassem os tipos de barreiras raciais, impostas por ignorância, de princípios, de falta de formação e de informação.
Que este post sirva, como vejo sugerido, para "passar a palavra"
aos mais novos.
É neles que reside o futuro da humanidade.
O post cumpriria uma função ainda mais abrangente.
.

Paulo Lontro disse...

Desde muito novo joguei andebol com um africano, um bom amigo.
Confesso que nunca consegui dar valor à cor da pele, nunca cheguei a pensar que a cor fazia diferença.

O meu filhote desde que tem 1,5 anos tem uma monitora africana na escola (liiiiinda por sinal...) e para ele não há diferença consciente entre pessoas com cor de pele diferente, sinto-me muito grato com o destino por lhe ter proporcionado esta possibilidade.

(tiago, não sejas pessimista...please...)

:)

Vício disse...

e para além de tudo... é bom ser menino!
porque quando se deixa de ser menino perde-se muita coisa que nos faz falta.

MagicWoman disse...

Está magnifico este post!

Parabéns

Walker Woman disse...

Este texto é lindíssimo ;) Já não me recordava dele, ainda bem que estás cá para avivar a memória destas deliciosas palavras ;)

Beijito!*

Hugo de Macedo disse...

Fotos e texto em absoluta sintonia. Fantástico.

Crazy disse...

Já tinha lido este texto e é super giro :D

Lady me disse...

Lindo!