sexta-feira, 3 de julho de 2009

MÁSCARAS ...









O que te surpreende em mim?
Mostro o que tu não vês
Escondo e nunca encontras...
O que te atrai em mim
E desperta em ti o desejo?
A minha boca de mulher faminta
A minha vida de mulher perdida
Serão meus olhos de mar?
Serão os poemas que fiz para ti?
Ah... Duvido!
Uso sempre as mesmas palavras:
Tesão, paixão, prazer, amor...
Soam tão repetitivas...
Acho que sou o que tu mereces
Trato-te do jeito que tu gostas!
Finjo ser aquilo que não sou
Uso as máscaras que te dão prazer
Claro, aquela que me convém...
Mesmo caindo num falso clichê
De total e profundo mau gosto
Caio na mesmice de ser comum!

Ornella Marie

5 comentários:

cantinhodacasa disse...

Obrigado pelo poema e pelas fotos.
Não digo mais nada.
Beijinho

ianita disse...

Adoro esta palavra... é uma das minhas palavras preferidas no nosso português...

Sabias que em latim máscara se dizia personna? :)

paula'maria disse...

como uma única palavra, pode ter tanto significado...

Cris... disse...

Ah, máscaras...

Tenho tantas!

Paula disse...

bonito poema...
:)