quarta-feira, 22 de julho de 2009

MASTERS OF WAR










BOB DYLON - Masters Of War

11 comentários:

NI disse...

Acabei de colocar um post sobre outros tipo de guerra. Mas, tal como qualquer outra guerra com mortes inglórias...

As fotos dizem tudo!

Beijo

PAULO LONTRO disse...

NI,
Sim as fotos quase sempre dizem tudo.

roserouge disse...

Soberbas, estas fotos. Muito tristes, mas excelentes!

PAULO LONTRO disse...

roserouge,

de facto são soberbas, a maioria delas é de fotógrafos da Reuters e da agencia Associated Press.

Muitas vezes em conversas com os amigos dos blogues eles dizem que as fotos são sempre tão fortes que não conseguem comenta-las.
Obviamente fico triste por não ter os comentários, até porque estes post são para serem discutidos, estes problemas são também nossos, são do nosso mundo.
Nós, podemos fazer muito pouco para denunciar estes factos mas fazer falar e fazer falar, denunciar, é já muito melhor do que não fazer nada.

Ana Camarra disse...

Maus Mestres...

PAULO LONTRO disse...

Todos os responsáveis pelas guerras são maus mestres...

Ana, NI e rose, conheciam esta do Dylon, claro...?!

Gata2000 disse...

Paulo, a mim a violência, vista ela a forma que vestir é-me ignóbil.
Não consigo compreender como 1 homem pode mandar outro para uma morte certa.
Não compreendo que haja tanta maldade no mundo, tanta ignorância, tanta avareza, tanta inveja que leve à guerra, à violência, à tortura, à morte.
A única guerra que devia ser travada, no meu entender é a guerra contra a pobreza, contra a fome, contra a iletracia, contra a perda de valores, e essa, não vejo ninguém disposto a lutá-la, muito menos a dar a vida por ela ou sequer a enviar reforços para a combater.
Vivo num mundo que não compreendo e que não admiro.

cantinhodacasa disse...

És um sensível.Estas fotos mexem demais com pessoas de bom coração.
Beijo

leitanita disse...

Paulo muitas vezes torna-se muito dificil comentar certos posts deste tipo porque quase sempre fico com um nó na garganta. Sabes o que penso e sinto, já me conheces. E agora e aqui onde estou, "embrenhada" numa sociedade de tanta violencia e desigualdades, são tão gritantes que a dor, o nó está quase sempre presente. É uma luta afastar-me e viver a vida de maneira "normal".

Missanguita disse...

Jardins de pedra...

Storyteller disse...

São fotos que nos dão um murro no estômago mas são lindíssimas!