terça-feira, 24 de novembro de 2009

CADA CARA, MUITAS HISTÓRIAS . . .

.
Nestas vale mesmo a pena, clica na foto para a aumentar
.













O voar da brisa suave leva
carícias silenciosas às faces sofridas,
tal o pequenino colibri a levar
os seus carinhos às flores
entristecidas...
(…)
E a vida prossegue entre abrolhos
em busca de conquistas e
não encontra um rumo definido...
há, sim, um destino desconhecido.
(...)



(ribeiro costa)

18 comentários:

Rui da Bica disse...

Fantásticas fotos !

Estas faces sofridas (sabe-se lá por quantos e quão diversos motivos) estão também “sofridas” pelos ventos, chuvas e sóis escaldantes, que assim as moldaram !

Daí a coerência do texto : brisa suave / carícias ; o beija-flor-colibri / carinhos às flores tristes ; prenúncio de um destino desconhecido / sem rumo definido.

Bonito!

Só uma nota discordante, na minha opinião: a miúda (3ª foto) ... enquadra-se nesta perspectiva ?...
.

Paulo Lontro disse...

Rui,

A miúda da 3ª foto, infelizmente, tem a cara marcada, não por sardas como parece, mas porque tem a pele seca e já marcada pelo ambiente e por um tempo, tão curto de vida como intenso na capacidade de erosão de uma cara tão jovem e bonita.

(aumentando a foto vê-se bem quão doente está a pele da menina)

Maçã e Canela disse...

Muito Bonitas Paulo.

Eu tb tenho alta fixação por fotografia.

Tenho de mostrar-te, a galeria do olhares:)

Almofariza disse...

Que histórias se escodem por detrás de cada rosto??????
Seres anónimos que nos fazem ter 1001 pensamentos e que muito provavelmente nem viram a sua foto, nem sabem que esta percorre o mundo.

:)
Cadês
Almofariza ABS

ADEK disse...

Fotos BRUTAIS! Adorei!*

luc disse...

Rostos esculpidos,vincados pelo cinzel,tantas vezes doloroso.Percursos de rugas em terras severas,foram muitos os caminhos,pelo menos um deveria ter sido ameno.Isto sou eu que quero.

Girl in the Clouds disse...

Caras expressivas!! Uma beleza diferente dos padrões a que estamos habituados!!

TIA COMPLICAÇÕES disse...

São rostos envelhecidos pelo tempo. Todos eles têm um aspecto amargurado e marcado pelo clima agreste.A pobreza extrema e a desnutrição fazem parte da história dessa gente que deve viver em terras inóspitas.

NI disse...

Bom, o olhar da segunda e sétima foto...enchem-me as medidas...

Rui da Bica disse...

Desculpa um segundo comentário, mas é para me redimir.
De facto, aumentando a foto da menina (3ª) vê-se bem quanto é uma cara sofrida.
Aquilo que pareciam sardas numa cara mais ou menos feliz, transforma-se totalmente.
Tens toda a razão (estranhava é que não tivesses).
.

cantinhodacasa disse...

O poema está lindo.
Os rostos são a expressão de uma vida e de um tempo que teima em deixar rasto.
Mas são belos estes rostos.
Não sei porquê mas à medida que o tempo passa, sinto e tenti ver as rugas como a beleza da terceira idade que todos deveríamos respeitar e aceitar. Comparando-as com os «esticões» que se fazem à pele, penso que prefiro as rugas.
Adorei as fotos.
Beijinho

JP disse...

Paulo,
excelente!!

spritof disse...

Olhares fabulosos...

ML disse...

Impressionante.

Ao tempo que já estou perdida a apreciar cada pormenor que estas fotos nos mostram... Incríveis mesmo.

A Princesa disse...

A maior parte destas fotos trazem-me lágrimas... recordam-me a minha avó... não consigo escrever mais nada...

Bjo

Valquíria Vasconcelos disse...

De facto tu tens fotografias de "colar" à tela...

Bom gosto que é o mesmo que dizer: muita sensibilidade!;)

LP disse...

Ainda agora cheguei a este blog e já estou arrepiada... Todas as fotos que cá publicas são de uma profundidade...

Aprendiz de gente disse...

Em cada rosto uma vida inteira, em cada olhar um sentimento... LINDO