segunda-feira, 30 de novembro de 2009

HÁ, À SEGUNDA FEIRA . . . Esta, com mais ironia... !

Para quem diz que só mulheres entram neste tipo de imagens publicitárias, aqui está o desmentido.

Bom, chegou vossa vez de entender o significado do estereótipo feminino escancarado na publicidade, mas ao contrario, Ohhh..., que chatice..., dizem vocês... !!

.

18 comentários:

NI disse...

E eu não sei se hei-de rir ou chorar, ahahahahahah

Rir, porque o anúncio é completamente ridículo (só para que conste: se fosse com mulheres o comentário era o mesmo)...

Chorar, porque o mesmo só comprova o meu último post: Os homens bonitos e bons não querem saber de mulheres...

:)

Marisa disse...

AHAHAHAHAH! Não concordo nada com homens-objecto, cof, cof.

p.s.- mas quando quiseres podes repetir, só para ter a certeza que entendi o conceito...

cantinhodacasa disse...

Gostei dos corpos, gostei do bombeiro, mas não gostei do OMO.
Beijinho

nd_de_nd disse...

Que belezura de imagens, quer diz homens. Só não percebi o que o curriqueiro OMO tem haver com aqueles corpos esculturais.Ainda se fossem lavadeiras agarradas aos tanques a lavar roupa, vá que não vá, a coisa excaixava. Agora aqueles monumentos, por favor........

Marisa disse...

Ah, e onde podemos comprar os OMOS?

João Menéres disse...

Arrisco ser mal interpretado, mas aí vai...

O vídeo-clip é excelente.
A campanha OMO foi bem pensada, pois surpreende!
Entendo-a como a roupa, lavada com OMO, se torna leve.

A banda sonora era a ideal para acompanhar em permanente um GRIFO PLANANTE !
Só que eu não sei instalá-la...

Gostei desta postagem!

(Eliminei o comentário anterior, pois tinha um erro)


Um abraço,Paulo.

Spirit disse...

Oh... que chatiçe de vídeo este... :D

Li disse...

Aqui está um nicho de mercado que deve ser explorado...mas com um bocadinho mais de classe,eu diria.Mas está aberto um precedente!:)

Paulo Lontro disse...

Vamos a ver se nos entendemos, claro que HOJE, sendo segunda-feira, o produto não interessa para nada….
Qual produto?
O OMO ou o “Machedo” ?

Pois nem um nem outro, esta publicidade, ou esta campanha, faz parte de um conjunto de vídeos muito provocadores que a empresa dinamarquesa de Supermercados FLEGGAARD faz.

Todos os vídeos têm um pendor sexual muito grande mas abordando-o sempre com muita ironia.


Também há para homens... rsrsrsrs...

:)

Giovana disse...

Que delícia de vídeo! :-))

Obs: Já tinha passado por este cantinho, mas creio que este seja o primeiro comentário. Vou passar mais vezes por aqui. Ah, primeira foto, do lado direito, é bastante apreciável! ^_^

Um beijo.

Missanguita disse...

Eu achei um bocado.... gay...
Demasiado óbvio... digo eu... e o to que final das montanhas... enfim...
Mas sou só eu... chatinha e complicada.

Paulo Lontro disse...

Missanguita

Não és chatinha nem complicada.

Repara só nisto, esta semana quis fazer ironia com a figura dos corpo humano na publicidade, aceito que não seja muito óbvio mas era essa a ideia.

Normalmente as mulheres aparecem na publicidade mesmo nos anúncios para "mulheres", detergente neste caso.

Este supermercado, (que eu conheço bem desde os tempos que vivi lá na Dinamarca, é um low cost, eu ia mesmo assim ao lado alemão comprar as cervejas porque eram mais baratas do que na Dinamarca), faz trabalhos muito interessantes e irónicos e neste caso pegam no estereotipo Gay exactamente para não darem de barato esta “pérola” às suas clientes e fazem-no utilizando a imagem dos VILLAGE PEOPLE.

Como ícone Gay que foram, são dados às clientes sem que estas os possam ter, é bem mais fácil ter o OMO descontado.

Não achas esta ideia interessante?

Kiss Lontro

Missanguita disse...

Acho interessante.
E bem pensado. Até porque nunca percebi porquê que as mulheres só aparecem nos anúncios de carros sentadas ao lado ou então a conduzir carros da treta... anão ser que sejam febras ao volante...
Bj

Storyteller disse...

Eu tenho uma única palavra para o spot: brutal!
É uma desconstrução completa de todos os esterótipos.
Gostei imenso!
Manda lá mais, ófaxavor!

spritof disse...

Isto é uma cena gay... não é?
Não tenho nada contra isso... mas é mesmo uma cena tipicamente gay...
:P



A sério.... se eu fosse gaja não me sentia nada atraído por isto...
;)
Mas pronto... quem sou eu????




LOL

spritof disse...

ok... agora que li os comentários....


he he he
bene bene
já entendi.....


desculpa lá, que estas kaipirinhas... pronto... tornam-me mais lento....
;)

Paulo Lontro disse...

Spritof,

Não leste as explicações seu nabo...

:)

Claro que não é para elas gostarem, é mesmo para ficarem com dor de cotovelo e vingarem-se no OMO, "lava mais branco" ...

lol... és um trengo ou o calor anda a fazer-te mal aí pela África... lol...

(a T. já nem me liga, nem visita... está em sofrimento...)
:)

spritof disse...

Não, pá!
Não li as explicações... achas que depois de um aniversário, umas quantas kaipirinhas e morto de sono era capaz de ler alguma coisa de jeito? Nem paciência tinha...
Ler os comentários depois já foi uma sorte.

Trengo.. fui sim!
O calor ainda está aceitável.
Foi no que me deu!


Quanto á T... anda atarefada com testes e trabalhos, mais o emprego que lhe rouba mais horas semanais que o anterior... e fica com pouquíssimo tempo livre... e o pouco que tem eu reclamo-o só para mim ;)


Acho que este mês somos capazes de combinar qualquer coisita para esses lados... depois falamos.


Grande abraço


PS: Nabo?
Sabes o que as viúvas e os grelos têm em comum?
Ambas têm os nabos debaixo da terra!


Adicionalmente:

Segundo o http://desciclo.pedia.ws/wiki/Nabo o nabo "é um vegetal fálico de múltiplos sentidos". E acrescentam que "é sentido de múltiplas formas por múltiplas pessoas".

Mais à frente dizem que o nabo é menos consumido que o "seu primo de nome igualmente sujestivo, o rabanete".

Bem... posto isto... não escrevo mais nada.


Bom feriado, que aqui trabalha-se!
;)