terça-feira, 4 de novembro de 2008

NASCI E JÁ RENASCI

Nasci, nasci sem qualquer domínio sobre a situação, apenas nasci.
Não posso voltar atrás, não posso alterar o passado, não posso fazer um novo começo.
Sem no entanto ter morrido, já renasci, já voltei por minha iniciativa e esforço, e se não posso fazer um novo começo posso e devo começar a fazer um novo fim porque isso sim, depende de mim.


Foto: stubbe

9 comentários:

Ianita disse...

Epah...

Não diria melhor...

Tens tanta razão...

Kiss (desejo-te um grande fim que despolete num fantástico novo começo!)

Dentro da Bota disse...

Adorei o Blog....

E gosto muito da musica do Jovanotti "Per Te"

Abraços...

gi,
Roma

Vício disse...

mas não tenhas pressa de lá chegar! ele chega por si só...

Patrícia Villar disse...

PARABÉNS!!! Ah...a dobrar.

Que tenhas sempre essa força para renascer quantas vezes for preciso, e que estejamos aqui a acompanhar-te, nem que seja virtualmente.

Muitos beijinhos

Tretoso Mor disse...

Paulo,

E mainada!...

Cada um deita-se na cama que faz.

Um gandabraço

PAULO LONTRO disse...

> iani, sempre que tomamos uma decisão estamos a influenciar um novo caminho e consequentemente um novo fim. Quem não toma decisões não condiciona nada nem tem o domínio sobre a sua vida ou seja os novos começos.

> Gi, Grazie per la tua visita.
Como gostei de viver aí, anos óptimos! Vou ver o teu espaço e depois comento.
Baci, ciao.

> vício, não se trata de nada no singular, eu já renasci várias vezes e é isso que me faz mais forte.
Há um fim que pode vir tarde, eu sei que vem, mas pode demorar o mais que poder... tens razão "esse" chega por sí.

> Obrigado Pat. O dia está a correr numa sala fechada em reuniões mas à noite vou beber um copo.
É bom renascer, e todos podemos renascer sempre, basta mudar alguma coisa, fazer melhor, arriscar em algo e até conhecer novas pessoas, tudo o que nos faz melhorar pode funcionar como um renascimento, felizmente já tive vários.
Contigo não será certamente só virtual.

> tretoso, cada um "deita-se na cama que faz" mas isso é simples, o que eu gosto é de encontrar capacidade para sair das camas que não fiz, onde apareço deitado sem ter vontade e sem ter escolhido a cama, isso sim é mais difícil e é isso que me dá gosto ultrapassar. Abraço para ti.

Dudaninha disse...

Bom renascimento!

Beijo

Missanguita disse...

Adeus, até já e olá de novo!

PAULO LONTRO disse...

> dudani,
bons renascimentos no plural. Grazie, e para ti também... ;)

> missang,
boa, boa, seria assim se tivesse havido adeus, mas não houve nunca nem há adeus, não é necessário, as novas vidas vão aparecendo ao ritmo que deixamos o destino dar-nos dicas e as aproveitamos ou temos a coragem para as experimentar... a ver o que dá... :)